Halloween traz de volta o terror

0

Ela foi perseguida pela memória de ter sua vida por um triz, mas dessa vez, quando Myers retorna para a cidade de Haddonfield, ela está preparada.

Antes de iniciar a crítica, vale um destaque. Este filme é continuação direta do primeiro filme da franquia. Podem esquecer todos os outros filmes e remakes.

Agora sim, vamos falar do retorno ao terror.

O final da década de 1970 e toda de 1980, trouxe excelentes personagens criados neste universo de terror. Freddy KruegerJason, ChuckPinhead de Hellraiser, entre tantos outros, como Michael Myers.

O grande poder destes filmes eram que seus vilões atemorizavam, eram maus sem explicação e no final, quando derrotados, não era por motivos idiotas que perdiam. Era porque o perseguido conseguia controlar seus maiores medos e os enfrentar. O mal não era perdoado e pagava seu preço.

E com o tempo, muitos filmes, mesmo os da série Halloween começaram uma queda com personagens esquecíveis e a criação de fórmulas que mostravam heróis burros em situações estúpidas. Além dos sustos forçados e a quantidade de sangue jogada aleatória na telona. E a criação dos clichês de personagens caindo, portas que não abrem, o espelho do banheiro etc. Halloween, Sexta-Feira 13, Massacre da Serra Elétrica e outros que inventaram este estilo.

Portanto, se continuar a ver estes clichês neste filme, não se preocupe. São propositais!

O retorno 40 anos depois de Halloween com Jamie Lee Curtis de volta ao seu papel marcante, e um Michael Myers que pode ser ferido e por isso dá mais medo na plateia, já demonstram a diferença para vilões que parecem personagens de games. Que conseguem enfrentar deuses e derrubar estátuas, mas morrem para um NPC qualquer além de não conseguirem abrir uma porta.

A história segue a mesma conhecida de Michael Myers retornando para matar quem estiver em sua frente na noite do Dia das Bruxas.

Existe a homenagem ao primeiro filme com cenas muito parecidas vividas pela personagem principal do primeiro filme e por sua neta no atual. Outro ponto que os fãs do gênero irão gostar são as letras e cores que eram utilizadas nos filmes da década de 1980. A longa introdução com a apresentação enquanto a cabeça de abóbora vai voltando a ter forma. E ela é quase a mesma do primeiro filme. É só prestar atenção ao detalhe de seu nariz cortado em forma de uma faca.

Os personagens são fortes, mesmo a equipe de apoio que está ali prontinha para ser fatiada por Michael.

Jamie Lee Curtis entrega uma personagem fascinante. Seus medos e ódio são reais. Ninguém que já sofreu traumas consegue ter uma vida normal como a sociedade tanto deseja.

Halloween versão 2018 já pode ser considerado um clássico, com reviravoltas que irão levantar o público. E não se preocupe se você se pegar reclamando de algum personagem ou situação que parece beirar a burrice. Ela tem um motivo dentro da trama e nas reviravoltas.

E façam uma maratona da franquia antes ou depois do filme!

E que subam as cortinas! Até a próxima!

Ordem original:
Halloween – A Noite do Terror (1978)
Halloween 2- O Pesadelo Continua (1981)
Halloween H20 – Vinte Anos Depois (1998)
Halloween – Ressurreição (2002)
Obs.: De acordo com Halloween H20, todos os filmes da série Halloween feitos após o 2º filme não fazem parte da cronologia oficial da série.

Ordem Desconsiderada:
Halloween 3 – A Noite das Bruxas (1982)
Halloween 4 – O Retorno de Michael Myers (1988)
Halloween 5 – A Vingança de Michael Myers (1989)
Halloween 6 – A Última Vingança (1995)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *