Crítica | A Maldição do Espelho

0

Terror se tornou um dos gêneros mais buscados e assistidos na indústria cinematográfica. Normalmente quando as pessoas estão reunidas em um grupo e querem assistir à um filme, elas optam por um bom terror. Por isso, neste texto vamos falar do novo longa que está prestes a ser lançado no Brasil pela Paris Filmes.

A Maldição do Espelho é uma produção russa baseada no livro de Stephen King e apesar de fazer parte do gênero terror, ele é um filme que não chega a de fato assustar, na verdade, pode ser considerado um suspense, já que a trama consegue prender o espectador do inicio ao fim, mantendo a curiosidade para descobrir todos os mistérios que cercam a entidade intitulada de a Rainha de Espadas.

O longa conta a lenda de uma mulher que era dona de um orfanato e em menos de dois anos assassinou mais de 19 crianças em um ritual satânico, para trazer de volta a vida seu filho falecido. Após seus crimes terem sido descobertos a mulher é condenada a morte pelos moradores do pequeno vilarejo onde morava. Durante toda as sessões de tortura que ela sofria da população, a mulher que já era acostumada a fazer rituais de magia, decide prender sua alma dentro de um espelho com o intuito de algum dia ser liberta – daí nasce a lenda da Rainha de Espadas.

A narrativa é bem lenta, porém consegue apenas prender devido a curiosidade que a lenda do fantasma causa. Em certos momentos a produção se torna entediante, principalmente no início, pois eles utilizam um bom tempo para apresentar todos os personagens principais e suas histórias.

Logo no começo conhecemos os irmãos Olya (Angelina Strechina) e Airtom (Daniil Izotov), que perdem sua mãe em um acidente de carro e são mandados para um internato após terem sidos rejeitadas pelo pai. O longa é todo ambientado nesse internato educacional onde os pais deixam seus filhos durante a semana e voltam para buscá-los nos finais de semana. Mas eles não sabem que a lenda da Rainha de Espadas na verdade realmente aconteceu e o local onde ela prendeu sua alma foi justamente em um espelho que fica no porão deste internato.

A produção é cheia de diálogos e pouca ação, um dos poucos momentos que o filme te causa arrepio é quando um grupo de jovens no internato decidem durante uma brincadeira, invocar a Rainha de Espadas e cada um fazer um desejo. Porém, eles não imaginavam que o fantasma realmente iria realizar todos os seus pedidos, mas com um preço, ela quer a alma de cada um em troca. A parti daí o grupo começa ser dizimado sobrando apenas três para tentar derrotar a entidade.

O final é bem previsível e não consegue responder todas as perguntas que lá no início causaram curiosidade e prenderam o espectador à trama. Algumas histórias ficam em aberto e muitas pontas soltas.

Apesar de em muitos momentos ele ser entediante, o longa é uma boa escolha para assistir com um grupo de amigos, pois apesar de ele ser descrito como um filme de terror, ele não chega a ter em nenhum momento cenas que te deixam extremamente assustado.

Dirigido por Mike Flanagan e distribuído pela Paris Filmes, a produção estreará em 12 de março nos cinemas de todo Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *