Resenha | Post Mortem – Paola Giometti

0

Post Mortem foi escrito por Paola Giometti, escritora brasileira, e irá tratar de 7 contos, que contém por volta de 8 a 10 páginas cada narrativa. A maioria das histórias trazem alguns fatos iniciais interessantes e com isso o leitor sente vontade de descobrir o que está acontecendo, visto que a autora busca explicar no final o que, de fato, está acontecendo. A premissa de cada conto trás milhões de possibilidades do que pode estar ocorrendo, despertando ainda mais essa curiosidade inicial.

Contudo, um ponto negativo que não permite ao leitor se envolver na história é a falta de profundidade. É claro que os contos são muito curtos e não foi possível abordar tantos ângulos da história, porém isso tornou a leitura muito rasa, porque o leitor não tem tempo de entrar no conto e descobrir um pouco mais da história, pois é tudo rápido demais, inclusive as explicações finais, por isso, seria preciso prolongar um pouco cada história a fim de criar esse envolvimento com quem está lendo, até porque o livro possui apenas 80 páginas.

É interessante que a escritora citou diversas regiões de São Paulo, como Santos, Morumbi, a faculdade USP (Universidade de São Paulo), entre outros. Desse modo, permite ao Paulistano imaginar realmente os lugares que Paola está descrevendo.

O livro leva nota 3 “só mais um capítulo” de 5.

De qualquer forma, o livro possui contos curtos com premissas que prendem e finais surpreendentes, deixando apenas a sensação de “quero mais” no leitor. Vale a leitura!

Post Mortem está disponível em formato digital no site oficial da autora, junto de suas outras obras.

Sobre o livro

O sobrenatural sempre esteve presente em muitos momentos da minha vida e foi o que me levou a formular histórias e a escrever sobre o assunto. O terror pode estar presente todos os dias e só depende da forma com que encaramos uma sombra, uma mancha na parede. Escrever Post Mortem foi a oportunidade de explorar essas sensações. Cada conto foi inspirado em um evento sobrenatural que passei, desde mensagens estranhas recebidas em celulares, vultos que perseguem, vozes que vêm do ralo, pesadelos com terror noturno, respirar as cinzas dos mortos… Eventos assim não podiam ficar só na minha gaveta e, com um toque de ficção e especiarias, resolvi trazer Post Mortem: uma coletânea de contos de terror para não dormir, para os amantes do terror degustarem.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *