Resenhas | O Anão e o Dragão

0

O anão que não luta pelo futuro que quer, deve aceitar o futuro que vier. – Tomos perdidos de Kalad-Aram

Capa do livro O Anão e o Dragão/ Reprodução

O Anão e o Dragão conta a história de Kazûr, um anão descendente do último rei anão de Dokma-Aram. Sua cidade foi tomada por um furioso dragão vermelho escarlate e expulsou todos os sobreviventes que se tornaram camponeses vivendo de outra forma para não sucumbirem as dificuldades de sua nova realidade. Em seu aniversário de 50 anos, Kazûr, é atacado por outro anão que o humilha e zomba da desgraça que lhe acontecera na família. Esse mesmo dragão vermelho escarlate, com sua força e ambição, destrona o rei Tar-Kazûr, O Justo, que morre em combate e infelizmente, não consegue salvar a sua magnifica cidade. Passado – se anos, duzentos anos depois de a inexpugnável cidade-fortaleza de Dokma-Aram ter sido transformada no covil do grande dragão vermelho, depois de ter sofrido tantas humilhações, o pequenino, mas corajoso Kazûr resolveu pegar o que é seu de verdade. E por meio da sua bravura, conquistar a sua cidade das patas avermelhadas do dragão Wyndwagonr e assim restaurar a paz e provar que o sangue real de sua família e os esforços de se avô valeram a pena.

Uma trama leve, cativante, tranquila e rápida. Além disso, a história nos mostra que é preciso ter coragem e encarar as dificuldades de cabeça erguida assim como o nosso protagonista Kazûr e não apenas isso, lutar pelo que acredita e fazer dar certo quando ninguém acredita que é possível. Quem nunca foi humilhado e ignorado? menosprezado? Mas não podemos desistir só porque as pessoas nos machucam com suas palavras geladas e cruéis. O nosso anão poderia muito bem ter selado uma aliança com o dragão, mas não fez. Poderia ter recuperado seu reinado e deixado todos que machucaram, zombaram dele padecerem na miséria, mas muito pelo contrário, ele usou de sabedoria e mostrou que um bom líder é acima de todas as coisas, alguém coerente e humano. É desse tipo de líder que precisamos nos dias atuais. Talvez, essa história não se trate apenas de ficção, fantasia, aventura, mas de um “guia” de como lutar e defender o seu próprio povo.

⁣⁣Escrito pelo autor nacional Felipe M. Oliveira, esse livro é dividido em cinco capítulos e é bem curtinho. Dá para ler numa noite sem problemas e mesmo sendo curtinho é leve e bem rico em detalhes. Um ponto positivo são as ilustrações que guiam a imaginação do leitor e o auxilia na identificação dos locais descritos pelo autor e se você se interessou, além dessa obra tem outros livros disponíveis na Amazon deste mesmo autor. Lembrando que “O Anão e o Dragão” é um spin-off dos acontecimentos narrados no romance “Antúrie: A Espada Élfica do Pôr do Sol“.

O nosso “Anão e o Dragão” leva 5,0 vidas de um gato budista!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *