Crítica | O Retorno de John Henry

0

Atormentado por um segredo obscuro, um pistoleiro abandona sua vida de assassinatos e volta para casa, quando descobre que sua mãe morreu. Ele é forçado a confrontar seu distante pai e a vida que deixou para trás.

Kiefer Sutherland em um faroeste não é novidade. Antes de Jack Bauer, um dos seus maiores destaques foi ter vivido o lendário Josiah Gordon ‘Doc’ Scurlock, do bando de Billy The Kid no filme “Young Guns” ao lado de Emilio Estevez, Lou Diamond Phillips, Christian Slater, Viggo Mortensen, entre outros. O filme ainda tinha uma trilha fantástica feita por Bon Jovi.

283959
O ator em Young Guns

Forsaken, nome original, é mais do que um bom filme de faroeste. É ter pai e filho lado a lado nas telas, já que é o primeiro longa estrelado pelos dois em um pouco mais de 30 anos de carreira de Kiefer.

Este por sinal era um sonho do ator, que assim como Jane Fonda, contracenou com seu pai em “Num Lago Dourado” de 1981.

Este é um faroeste com uma narrativa lenta, que conta o retorno de John para casa depois de 10 anos afastado. E ao chegar, confronta seu pai, vivido por Donald.

ForsakenWincott2Suths
Os atores Michael Wincott, Donald e Kiefer Sutherland durante as filmagens

É um filme simples e com uma história já muito contada sobre o conflito entre pai e filho. Mesmo assim, O Retorno de John Henry consegue manter o espectador grudado na tela. Não apenas pelo roteiro, figurino e fotografia, mas principalmente pelas ótimas atuações da dupla Sutherland, e também de Brian Cox, Demi Moore e Michael Wincott.

O Retorno de John Henry é para todo fã de um bom faroeste, principalmente com pistoleiros mais velhos e também daqueles que gostam do trabalho de Kiefer Sutherland.

Esta é uma das boas aquisições da NetFlix.

E que subam as cortinas! Até a próxima!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *