Resenha | Warriors: Os Selvagens da Noite – Sol Yurick

0

Este é um filme de 1979, é baseado no livro de mesmo nome escrito em 1965.

E como em seu título nacional, é selvagem. Para os cultuadores de Laranja Mecânica este é um filme e um livro que devem serem vistos. E com certeza admirado.

The Warriors conta a história de uma gangue chamado de Os Selvagens da Noite (Warriors), que é acusado da morte do líder da assembleia de todas as gangues de rua e é perseguida por vingança. Eles têm que cruzar a cidade e atravessar zonas de gangues inimigas para conseguir voltar ao seu território.

Parece um jogo? Pois bem, ele acabou sendo adaptado para o universo de games.

Sua história é tão atual, ainda mais vinda de 40 anos atrás, que se torna assustadora.

A violência das ruas transposta nas telas é tão brutal como no livro. Mas o livro se torna muito mais envolvente. E não poderia deixar de ser.

Toda a jornada destes personagens é contraditória ao estilo literário da época, que buscava por histórias com heróis perfeitos e uma aventura mais “bonita”.

Warriors é a contra mão disso tudo. Seus heróis nem ao menos são anti heróis. Sua aventura em nada é bonita. São homens machistas, duros, que não ligam para nada. Apenas para o grupo.

Era isso a sociedade pós guerra do Vietnam. Um EUA quebrado socialmente, com jovens sem futuro em cidades cheias de divisões entre pobres e ricos, além do radicalismo e preconceito.

Não era uma época bonita como muitos pintam nos dias de hoje ou querem lembrar apenas com os Beatles e Rolling Stones. Era uma época de medo com o mundo dividido entre o EUA e URSS. E dentro de seus países, os jovens eram definidos para serem aquilo onde nasceram. Jamais poderiam pensar em ambicionar.

Warriors Os Selvagens da Noite é mais do que uma obra lançada nacionalmente pela Darkside. É uma aula de antropologia, sociologia, filosofia e tudo a respeito do comportamento humano.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *