Crítica | Kardec O Filme

0

Biografia do educador francês Hypolite Leon Denizard Rivail, reconhecido mais tarde como Allan Kardec. O filme narra a jornada de Kardec desde quando trabalhava como educador até quando iniciou o processo de codificação do espiritismo, incluindo a publicação de “O Livro dos Espíritos”.

Filmes biográficos são difíceis de serem feitos. Principalmente por terem que agradar a um tipo seleto de pessoas.

E muitas vezes a pessoa é enaltecida de uma forma que sua obra é colocada totalmente a parte e esquecida, nos fazendo ficar em dúvida sobre o que ela realmente fez em vida para merecer tanto destaque.

Felizmente isso não ocorre com a biografia de Hypolite Leon Denizard Rivail, mais conhecido como Allan Kardec.

O filme consegue mostrar de maneira simples e objetiva seu trabalho como educador e cientista, para explicar como e porque ele conseguiu executar uma analise cientifica, mesmo que muitos não aceitem, sobre a existência de espíritos.

Seus critérios são simples e básicos. Mas seu trabalho em vida para comprovar e corroborar estes fatos, não o foram.

E é aqui que esta biografia ganha destaque. Ela não é demorada em cenas dramáticas ou longos discursos isolados de Kardec. O filme prefere mostrar que tudo o que ele fez, trouxe consequências, e muitas vezes devastadoras, em sua vida e daqueles que estavam ao seu lado.

A crítica a Igreja Católica é  algo até atual. Pois assim como hoje, a caça a tudo o que se difere de linhas escritas em regras da igreja, seja ela qual for, é a certa. E mesmo que alguém diga o mesmo, mas de maneira diferente, é uma pessoa que ataca a “Igreja”.

O mesmo para a sociedade da época, que assim como a de hoje, prefere viver mentiras e acha-las mais sensatas com shows sensacionalistas do que com algo que seja apresentado como científico. E não importa se essas pessoas sejam leigas ou grandes pensadores. O que é certo, é o mundo em que vivem e não há espaço para novos argumentos, mesmo que seja de um de seus principais membros.

Kardec O Filme é aula sobre trabalho e perseverança. Sobre o quanto temos que lutar pelo que acreditamos em todos os meios. Não importa se seja um religioso ou um ateu, fazer com que as pessoas respeitem seu pensamento não é algo fácil. E é essa uma de suas mensagens. Não apenas mostrar o homem que escreveu O Livro dos Espíritos e é a base do espiritismo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *