Crítica | MIB Internacional

0

E MIB está de volta! E será que ele faz jus a toda a franquia?
Sim e não ao mesmo tempo já que estamos acostumados com Will Smith e Tommy Lee Jones.
E vale destacar antes de tudo, que é este é o quarto filme da franquia, que aposta em um elenco de peso, mas infelizmente não possui uma boa trama.
O primeiro longa chegou nas telas de cinema em 1997 e este novo, mais de 20 anos depois, traz Chris Hemsworth e Tessa Thompson como protagonistas, além de Liam Neeson e Emma Thompson que volta como agente O.
MIB Internacional pode não ter uma boa trama, por navegar nos clichês de comédia e muitos diálogos que já se esgotaram nos filmes anteriores, mas nem por isso deixa de ser divertido. Ainda assim, algumas boas piadas chamam atenção; em especial as de cunho anti-machista.
Uma das grandes modificações é o protagonismo do filme que ficou para Tessa Thompson, a Valquiria de Thor.
A aventura foi feita realmente para a atriz, que não deixa em nenhum momento a peteca cair e segura como a atriz principal.  A história de vida da protagonista (e só da protagonista) , bem como suas habilidades e evolução das mesmas, são bem apresentadas e contextualizadas na trama, tornando-a uma personagem bem verossímil – claro, dentro dos padrões da franquia. Chris que já provou ter veia para as comédias, parecia ser a melhor escolha para trabalhar ao lado de Tessa, já que os dois trabalharam anteriormente em Thor.
Mas infelizmente o filme traz trechos confusos mostrando que a narrativa poderia ter sido melhor explorada e explicada para os personagens.
De qualquer forma a dupla tenta e até leva o filme, já que o importante para a trama é apenas o divertimento e não se transformar em algo memorável como o primeiro longa.
E MIB é exatamente isso, uma comédia para ser divertida, com alienígenas muito bem feitos, mas com uma trama que poderia ter sido muito melhor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *