Crítica | Turma da Mônica Laços

0

A Maurício de Sousa Produções completa seus 60 anos de sucesso. Desde seu nascimento, seu criador já nos brindou com mais de 400 personagens e tantas histórias que dificilmente sabemos os números.

São personagens e aventuras que não são lembradas apenas por crianças, mas por gerações. E como bem dito pela atriz Laura Rauseo, que deu vida a Magali no longa, a bisavó dela é uma fã, assim como sua priminha que assiste aos desenhos.

E com tantos lançamentos que foram das tirinhas, aos desenhos para TV e até cinema, Maurício agora presenteia os fãs com um filme com atores em carne e osso.

O longa é uma adaptação da Graphic Novel Laços, de 2015, feita pelos irmãos Vitor e Lu Cafaggi. Assim como nos quadrinhos, a “tulminha” terá que desvendar o desaparecimento do Floquinho, o cachorrinho do Cebolinha.

Laços é mais do que um filme. Ele beira a nostalgia para os mais velhos e traz a sensação de aventura para as crianças. Não é por acaso que recebeu 98% de aprovação entre o público infantil e 90% entre os adultos.

O diretor Daniel Rezende juntamente com o roteirista Thiago Dottori deram mais do que vida a personagens tão impares. Ultrapassaram a barreira e praticamente entregaram o universo de Mauricio no mundo real.

O Limoeiro, as casas e os pequenos detalhes como o sofá da casa, são os traços simples e limpos de Maurício de Sousa. As travessuras de Cebolinha junto ao Cascão e até mesmo a turma da rua de cima estão ali. O cuidado foi tanto com a adaptação e o respeito aos personagens, que ninguém irá perceber alguma diferença.

Os cenários foram trabalhados em cidades como Poços de Caldas, Holombra e Mairiporã, mas parecem terem sido feitos em estúdio de tão bons que ficaram.

O diretor Daniel Rezende junto ao Louco Rodrigo Santoro.

As crianças que dão vida a Turma da Mônica passam toda a emoção que está na Graphic e além. Pois o roteiro teve a liberdade de modificar algumas situações, que ficaram mais emocionantes e levam qualquer um as lágrimas, assim como acrescentar alguns personagens ao enredo.

E isso tudo agregado a fotografia, é um espetáculo único.

Turma da Mônica: Laços é um filme emocionante. Ele é doce, meigo e inocente. Respeita a essência dos personagens e certamente irá trazer a boa e velha moral das histórias que estão nas aventuras de todo o universo de Maurício de Sousa, seja ela sobre a amizade ou respeito pela natureza. Mas sem dúvida alguma, a que mais se destaca é sobre o amor que temos uns com os outros e em aceitarmos quem somos, seja o menino que não toma banho, fala errado, aquela que come tanto e nunca engorda até a líder da turminha que luta não apenas por seus amigos, mas em 50 anos, sendo uma menina forte em todos os sentidos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *