Resenha | Batman: Criaturas da Noite – Marie Lu

0

As criaturas da noite estão caçando a elite de Gotham. Bruce Wayne é o seu novo alvo. Bruce Wayne está prestes a completar 18 anos e herdar a fortuna de sua família, além do controle das indústrias Wayne. No entanto, no dia do seu aniversário, ele faz uma escolha impulsiva e é condenado a prestar serviço comunitário no Asilo Arkham, uma mescla de prisão e hospital psiquiátrico onde estão detidos os criminosos mais desequilibrados da cidade. Lá ele conhece Madeleine, integrante das Criaturas da Noite, um grupo radical que deseja acabar com a elite de Gotham. Até então, a moça se recusava a confessar seus crimes ou informar à polícia os futuros ataques que planejavam, mas ela resolve se abrir para Bruce Wayne, dando início a um perigoso jogo de sedução e inteligência. Será que o jovem Wayne vai conseguir convencê-la a revelar todos os seus segredos ou ela está apenas manipulando-o para arruinar Gotham? Enquanto o golpe final das Criaturas da Noite se aproxima, Bruce percebe que não é tão diferente de Madeleine. E, mesmo longe de se tornar o Cavaleiro das Trevas, precisará provar que está preparado para deter uma das maiores ameaças que Gotham já presenciou.

Não sou um aficionado por livros baseados em heróis. Em sua maioria estas adaptações não conseguem explorar por um todo a psique dos personagens, limitando-se ao herói enfrentar um vilão conhecido ou desconhecido onde temos certeza que nada acontecerá ao protagonista.

E trazer um romance baseado em um dos personagens mais instigantes da DC, não é uma tarefa tão simples.

Marie Lu conseguiu realizar uma história curta e empolgante apresentando parte do passado de Bruce Wayne e mostrando que não foi por acaso que ele iria se tornar um dos maiores detetives do mundo.

Os conceitos apresentados no enredo vão de um jovem Bruce ainda ingênuo, mas já com uma mente e corpos quase prontos para se tornar dentro de alguns anos o Cavaleiro das Trevas.

Não é uma versão de Batman Ano Um, mas consegue trazer toda a tristeza e dor de um Bruce Wayne que luta para ser mais do que um herdeiro de um império, mas ao mesmo tempo perceber que ele é realmente isso tudo.

O livro ainda traz partes de um personagem que temos muito mais empatia em suas atitudes e em quem ele é. Este é um Bruce Wayne diferente do que muitos fãs estão acostumados, com um personagem sisudo, frio e calculista.

Aqui ele ainda possui amigos e tem esperança em trazer segurança para sua cidade de uma maneira diferente que irá fazer no futuro.

A ambientação da cidade e principalmente do Asilo são tenebrosos e percebemos  o quanto até então não existia uma definição das características do hospício/presídio nos quadrinhos. É como a batcaverna, onde cada desenhista a imagina de uma maneira e que muitas vezes é tão estranha, que ficamos pensando, como Bruce e Alfred conseguiram sozinhos trazer tantos fios para alimentar aquilo tudo?

Pelo menos no livro a descrição é mais verossímil, dando detalhes arquitetônicos e outros mais simples onde nossa imaginação completa as partes que interessam. Mesmo assim, Marie Lu entrega um Asilo que vai além da loucura de seus ocupantes, nos deixando claustrofóbicos e com medo de cada canto deste local.

Batman Criaturas da Noite é uma das melhores aventuras para novos e velhos fãs do morcego, por trazer uma história simples e curta, mas empolgante e cheia de informações de quem um dia se tornará um dos maiores heróis do universo DC.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *