Saiba quais jogos eram originais da Tectoy

0

A Tectoy foi uma das principais empresas de brinquedos do século passado, principalmente nos anos 1980 e 1990 quando lançou no Brasil o Master System e Mega Drive.

Era uma febre tremenda e uma ótima época para visitar os amigos para “tirar um contra” no Street, ver quem fazia mais pontos no Sonic ou quem morria menos no Alex Kidd.

E a empresa também ficou famosa por modificar alguns games como Turma da Mônica na Terra dos Monstros criado para o Mega Drive, que é uma modificação de Wonder Boy in Monster World. Mas ela não era famosa por isso, mas sim por ter apostado em várias produções originais que hoje são verdadeiras pechinchas e raridades nas mãos de colecionadores.

Entre estes destaques estão Duke Nukem 3D do Mega Drive e Street Fighter II do Master System, mas também há outros como Férias Frustradas do Pica-Pau e Castelo Rá-Tim-Bum que provavelmente estão na memória daqueles que passaram dos 30 anos. Confira a lista abaixo!

20 em 1 (Master System)

Este foi o primeiro game inteiramente original desenvolvido pela Tectoy e lançado no mercado brasileiro em 1995. Ele é uma coletânea de 20 jogos bastante simplórios e focado nas crianças, onde você tem 60 segundos para fazer alguma coisa, como desviar de obstáculos em um skate; controlar um carrinho o mais longe que conseguir etc. É verdade que a qualidade deles não é “lá essas coisas”, e os games em si nem chegam a ter nomes, mas vale a lembrança por ter sido o primeiro da Tectoy.

Castelo Rá-Tim-Bum (Master System)

Vindo para ser o jogo do maior sucesso da história da TV Cultura, o game do Castelo Rá-Tim-Bum se passa no episódio em que o Zequinha toma um suco que o transforma em neném. Lançado em 1997, ele é um game de plataforma em 2D onde você deve resolver enigmas simples e superar obstáculos tendo como base os cenários do castelo. Também há uma série de perguntas e respostas que estimulam a inteligência das crianças.

Duke Nukem 3D (Mega Drive)

Inteiramente desenvolvido aqui no Brasil, o Duke Nukem 3D é um verdadeiro “marco” na história do Mega Drive por conseguir transportar este game originalmente lançado para PC no bom e velho meguinha. Com excelentes gráficos e ótima jogabilidade, o game é muito divertido e também chama a atenção por sair um pouco dos jogos infantis. Um verdadeiro orgulho aos fãs do Mega.

Férias Frustradas do Pica Pau (Master System / Mega Drive)

Lançado para o Mega e para o Master, o Férias Frustradas do Pica Pau ficou exclusivo do mercado brasileiro e é disputadíssimo por colecionadores do mundo inteiro. Caso você tenha em mãos, saiba que tem uma raridade. O game não chega a ter excelência na qualidade de colisão e alguns bugs também o afastam do título de “ótimo jogo”. No entanto, os gráficos são bem competentes.

Show do Milhão / Volume 2 (Mega Drive)

Um dos maiores sucessos do SBT também foi um dos jogos originais lançado para o Mega Drive, onde o jogador tinha quatro opções de respostas para uma pergunta e interagia com vozes digitalizadas do Silvio Santos. Apesar de bastante simplório, o game é bastante divertido e pode ser jogado por toda a família, além de ser excelente para ampliar seu conhecimento. O primeiro volume tinha 800 perguntas e o segundo, 1000.

Sítio do Pica Pau Amarelo (Master System)

Baseado na história de Monteiro Lobato, este game foi lançado em 1997 e é mais um jogo de correr e pular que se baseia em um grande sucesso brasileiro. No entanto, chama a atenção o comenário mais curtido do vídeo acima, relacionado ao compositor do game:

“Que joia…fiz a trilha sonora desse e de mais alguns jogos da tectoy…uma limitação absurda, as trilhas quando eram passadas pro game perdiam todo o recurso sonoro e ficavam com esse som sintetizado horrível…mesmo assim foi uma grande experiência!”

Street Fighter II (Master System)

O Master System foi o único console 8 bits a ter uma versão de Street Fighter 2, com um impressionante cartucho de 8 megas, algo gigante para os padrões do Master. Sendo um dos projetos mais ambiciosos da Tectoy, seu gráficos são bem impressionantes e a jogabilidade não “faz feio”, evidentemente considerando o poder do console.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *