Crítica | A Verdadeira História de Ned Kelly

0

Inspirado no best-seller de Peter Carey, este filme coloca em questão toda a mitologia criada ao redor do mito sobre a vida de Ned Kelly, observando o passado de violência de toda uma sociedade. Acompanhamos a juventude de Ned e observamos sua vida até o final, percebendo, sob a ótica do protagonista, o quanto é distorcida a fina linha que separa o certo do errado. As motivações de Kelly são reveladas e as tragédias em torno de sua gangue são mostradas de forma intensa e poderosa, a começar pelo amor de uma mãe por seu filho.

O longa que estreia hoje (22) nos cinemas. A Verdadeira História de Ned Kelly possui uma narrativa interessante ao aproveitar os 3 atos do filme para dividir a história de Ned. Na primeira somos apresentados a sua infância em uma Austrália árida de meados de 1850.

A infância de Ned é pobre, com pais que fazem praticamente de tudo para sobreviver, pelo sua mãe. Já somos apresentados a uma cena chocante para os olhos de uma criança, com sua mãe em um ato que revira o estomago de qualquer filho.

Seu pai é praticamente inexistente, assim como no decorrer do filme.

Passando rapidamente – no caso esta critica -, temos a segunda e terceira parte que se complementam em quem era Ned. Como tantos outros personagens reais na história, ele passou pelo inferno e, como mostrado na adaptação do livro de Peter Carey, não teve muitas opções.

O filme é bom, tem ótimos atores como um gordo Russell Crowe, um Charlie Hunnam com uma participação bem menos impactante como estamos acostumados a ver, além de Nicholas Hoult (Fera dos X-Men), tentando ser um canalha.

A fotografia é sombria e sem cores, mostrando toda a degradação existente naquela parte da Austrália. É uma nação ainda nas mãos dos Ingleses e a divisão social é bem percebida.

Infelizmente o longa peca nesta parte. Os personagens podem ser bem interpretados, mas são sem vida. Não existe um apelo emotivo com os mesmos, principalmente com Ned. Sua mãe pela visão do mundo de hoje não era uma heroína e estava bem longe disso ao ser abusiva com seus filhos, tento até vendido Ned.

O filme tenta trazer toda esta carga dramática de mãe e filho, além da sociedade contra seu filho, mas não consegue. Ficamos apenas irritados com a maneira que ele aceita ser um “Kelly”, o que não bate com o que ele vive. Lógico que sabemos que é assim que o mundo é com as pessoas que passam por abusos, mas faltou um melhor trabalho nesta parte.

Assim como tentar transformar Ned em um herói ou não dentro de sua própria história. O filme não faz isso e acaba fazendo mais um papel de documentário do que realmente um filme.

Mesmo assim, A Verdadeira História de Ned Kelly é um filme que vale a pena ser visto, não apenas pelo elenco de peso, mas também pelo valor histórico e um ponto de vista diferente daquele apresentado na cultura pop nas últimas décadas.

A Verdadeira História de Ned Kelly leva 3,5 vidas de 5.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *